Menu Fechar

GESTÃO TERRITORIAL

Melhor gestão do património, Menor impacto no ambiente

A Iniciativa Liberal tem uma visão de crescimento sustentável, procurando um equilíbrio entre o desejável progresso social e económico, e o impacto que possa ter a nível do ambiente e da qualidade de vida. Não somos contra o desenvolvimento de Cascais, nem acreditamos na imutabilidade dos espaços urbanos do concelho, mas queremos evitar em Cascais muitos dos problemas que afligem outros centros urbanos como a poluição, ausência de espaços verdes, descaracterização dos espaços urbanos reduzidos a conjuntos de edifícios, entre outros.

1.

Desenvolver o Concelho de Forma Equilibrada

  1. Investir no desenvolvimento do interior do concelho para diminuição de assimetrias nos espaços públicos entre as freguesias litorais e as freguesias do interior.
  2. Desenvolver projeto urbanísticos de qualidade, incluindo recuperação de zonas degradadas e abandonadas.
  3. Privilegiar o desenvolvimento urbanístico junto de eixos rodoviários e ferrovia, garantindo o equilíbrio com o ambiente e a sustentabilidade.
  4. Desenvolver novas centralidades residenciais, comerciais e empresariais no nordeste do concelho (freguesia de S. Domingos de Rana).
  5. Promover o desenvolvimento de parques empresariais no nordeste do concelho.
  6. Desenvolver o estudo de potencial económico do Aeroporto de Cascais para discussão pública do mesmo e do PUACE.
  7. Promover a existência de espaços desportivos ao ar livre ao longo de todo o concelho.

2.

Recuperar o Concelho

  1. Requalificar os bairros de génese ilegal procurando a sua integração no espaço que os rodeia e melhorando o equipamento (jardins, acessos, etc.).
  2. Reforçar a fiscalização para impedir situações de ilegalidade urbanística.
  3. Reforçar a recuperação de passeios, devolvendo os passeios, livre de obstáculos, aos peões.
  4. Reduzir a poluição visual promovendo o enterramento de redes elétricas e de telecomunicações.
  5. Garantir a consolidação das arribas da marginal em articulação com a Administração Central.
  6. Simplificar processos e promover o acesso a fontes de financiamento para a requalificação dos edifícios do concelho.
  7. Defender o património arquitetónico do concelho através de medidas de promoção da recuperação e manutenção do mesmo.
  8. Promover a manutenção e a conservação dos aglomerados urbanos históricos em zonas rurais.
  9. Promover a reabilitação de edifícios antigos públicos para aumento da sua resistência sísmica.
  10. Melhorar a acessibilidade em edifícios e espaços públicos a pessoas idosas, com mobilidade reduzida ou com deficiência.
  11. Identificar e recuperar a arqueologia industrial do concelho (por exemplo, moinhos de água) tornando-a um polo de desenvolvimento do turismo e de lazer.